Como funciona o inversor solar: tudo o que você precisa saber sobre o equipamento que é o coração do sistema fotovoltaico – Parte 1

Inversor solar - Elysia Energia Solar Porto Alegre Rio Grande do Sul

O papel do inversor solar, como ele funciona, onde são instalados, o aparelho ideal para o seu sistema de energia solar – entenda tudo isso de forma clara e aprofundada em três postagens da Elysia

Como funciona o inversor solar. O tema deste post – e dos próximos dois que serão publicados neste blog – é aprofundar o conhecimento em inversor solar. Antes, porém, vamos contextualizar o uso da energia solar no Brasil de forma rápida. A energia solar fotovoltaica já deixou de ser um sonho distante para a população e está se tornando uma realidade irreversível. Antes uma tecnologia que parecia distante do alcance do consumidor comum de energia elétrica, hoje a energia solar desponta como a principal alternativa de geração energética no mundo.

Com a ampliação da produção e a ótima aceitação no mercado, os custos para instalação de um sistema fotovoltaico, seja ele residencial ou empresarial, vem caindo de forma a se adequar à realidade econômica dos brasileiros. Bom, agora vamos voltar ao assunto principal deste post. O funcionamento de um sistema de energia solar fotovoltaico depende, fundamentalmente, da ação de dois componentes: as placas solares e o inversor solar. Neste post, vamos abordar um pouco mais sobre o segundo, que é considerado o coração do sistema fotovoltaico.

Os tipos de inversor solar – leia a segunda parte da série

Qual é o papel do inversor solar

Não há como um sistema fotovoltaico gerar energia sem o funcionamento pleno do inversor solar. O equipamento é o responsável por converter a energia gerada pelos módulos solares de corrente contínua (CC) para corrente alternada (CA), que é a fonte energética utilizada no sistema elétrico das concessionárias. A corrente alternada é a que usamos em nossas casas e nas empresas. Isso significa que inversor solar é fundamental para que o sistema elétrico do seu imóvel possa se alimentar da energia fotovoltaica para abastecer os utensílios elétricos usados no cotidiano.

Além da função de principal, de converter a energia, o inversor possui papel importante quando o assunto é a segurança do sistema de energia solar. 

Atualmente, a maioria dos inversores disponíveis no mercado possui um sistema de monitoramento integrado. Através deste sistema de monitoramento é possível acompanhar o desempenho da geração de energia e ainda avaliar indicadores de sustentabilidade, de retorno financeiro, dentre outros.

Tudo sobre o inversor solar grid-tie – leia a terceira parte da série

Como funciona o inversor solar

O inversor solar, no geral, tem o formato retangular, como se fosse uma caixa metálica compostas por alguns botões. Na parte interna, porém, ele dispõe de muitos componentes que funcionam de forma complexa e são essenciais para a execução da sua função. O processo de inversão da energia contínua em energia alternada se dá logo na saída do inversor. Para isso ocorrer, utiliza-se uma corrente ou tensão contínua para alimentar essa saída. Durante o processo de transformação energética, o aparelho conta com interruptores ou chaves eletrônicas, que podem ser transistores do tipo IGBT (Transistor Bipolar de Porta Isolada), IGCT (Portão Integrado Controlado) ou MOSFET (Transistor de efeito de Campo Metal — óxido — semicondutor).

Trata-se de um instrumento muito importante, portanto, é preciso um conhecimento aprofundado do aparelho para que seja utilizado o mais adequado para o seu sistema fotovoltaico. A Elysia vai ajudar você neste processo de escolha, esclarecendo todos os pontos e tirando todas as suas dúvidas.

Faça um orçamento gratuito e saiba qual o sistema ideal para o seu imóvel

Onde os inversor solar é geralmente instalados?

Não há uma regra padronizada para o local onde deva ser instalado o inversor solar. O espaço irá depender da finalidade do aparelho.

Em uma residência, por exemplo, eles podem ser instalados perto do quadro de luz ou próximos das placas solares. Usualmente são utilizados locais pouco nobres do imóvel, como garagem, áreas de serviço e até em áreas externas. No entanto, por uma questão estética ou de preferência, o usuário poderá sugerir um outros locais para a instalação. O importante é que seja um local ventilado, ao abrigo do sol, de águia e de calor. Um lugar de fácil acesso e que respeite as especificações do fabricante.

Em um sistema de minidistribuição empresarial/industrial ou em usinas, há a alternativa de o inversor solar ficar em uma sala exclusiva. Já que a geração energética deste sistema é maior, o inversor logicamente irá ocupar um espaço considerável. Neste caso, em especial, é levando em consideração a minimização de perdas de energia devido a dimensão do cabeamento. Pois em sistemas de potência elevada, um pequeno percentual de perda significam cifras consideráveis.

Apesar destas recomendações, a colocação do inversor solar sempre será decidida em conjunto com o usuário. O ideal, sempre, é que o consumidor tenha acesso ao inversor solar de forma tranquila, para que possa acompanhar a eficiência do seu sistema fotovoltaico. Alguns fornecedores, no entanto, oferecem aplicativos para realizar essa acompanhamento. Saiba mais neste post.

Conheça alguns projetos e instalações realizadas pela Elysia.

seta-more