Há um ano em funcionamento, sistema de energia solar residencial já resultou em economia de R$ 25 mil

No mesmo período, residência deixou de emitir mais de 15.000 kg de CO2 na atmosfera – energia solar residencial levou economia de 94% na conta de luz 

Com 54 painéis solares instalados, uma residência de Canoas, no bairro Niterói, virou a geradora da sua própria energia. Feita de forma limpa e renovável, a produção energética atende a 100% da demanda da casa. As placas solares estão acompanhadas de um inversor solar – juntos, os componentes têm capacidade de geração média mensal de 2.287 kWh/mês, o que corresponde a um sistema fotovoltaico de 19,54 kWp de potência. O projeto, a instalação e a homologação do sistema foram realizadas pela equipe da Elysia, empresa especializada em solução completa de energia solar na região sul do Brasil.

Como funciona a energia solar? 

Com foco na maximização do desempenho, o sistema fotovoltaico foi projetado para ocupar cerca de 108 m² do telhado da residência. Distribuídos de forma a captar o máximo da luminosidade do sol, os módulos solares utilizados no sistema são de silício policristalino e fabricados pela JA Solar. O inversor, por sua vez, é de fabricação da WEG, empresa parceira da Elysia em diversas instalações concluídas no Rio Grande do Sul e em Santa Catarina.

Com um ano de funcionamento, sistema já gerou uma economia em torno de R$ 25 mil 

Com o funcionamento do sistema fotovoltaico, a economia é percebida de forma imediata. Há cerca de um ano em plena operação, o sistema já impactou uma redução por volta de R$ 25 mil na conta de energia elétrica. Isso equivale a uma redução média de cerca de 94% na despesa com energia. Ou seja: o sistema fotovoltaico modificou o patamar de valorização do imóvel, que agora é uma referência sustentável em Canoas. Como publicado neste post, algumas pesquisas de mercado já apontam a efetiva valorização de um imóvel com geração de energia limpa.

Faça um orçamento gratuito

Os benefícios da instalação, no entanto, não param na esfera econômica. Só no primeiro ano de funcionamento do sistema, a residência deixou de emitir aproximadamente 15.000 kg de CO2 na atmosfera, o que equivale a mais de 370 árvores plantadas. Esse impacto ambiental positivo, claro, também pesou na escolha pela produção de energia fotovoltaica, de acordo com Alexandre Schwek, proprietário do imóvel.

Baixe o e-book inédito sobre energia solar 

“Fizemos uma pesquisa aprofundada antes de contratar o serviço da Elysia, que, diga-se, correu tudo dentro do combinado. Hoje, estamos muito satisfeitos com a aquisição. Estamos, inclusive, projetando a substituição de tudo o que funciona a gás aqui em casa por aparelhos elétricos, como fogão por indução e até carro elétrico”, afirma Schwek.

Energia solar residencial pode ter diversos modelos de sistema

A energia solar residencial vem crescendo de forma consistente no Brasil desde 2012, quando a resolução 472 da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) passou a vigorar e dar segurança jurídica aos consumidores de geração distribuída. A Elysia possui quase 300 projetos de energia fotovoltaicos finalizados no Rio Grande do Sul e em Santa Catarina, região que é o foco de atuação da empresa. Com os sistemas instalados pela Elysia, os consumidores já economizaram mais de R$ 2 milhões em gasto com energia elétrica.

Para residências, a Elysia possui uma variedade de tipos de instalação, que podem se adaptar à média de consumo do imóvel e ao que o consumidor deseja em termos de produção de energia. Neste post, conheça os diversos modelos de projeto já executados pela Elysia.

seta-more